Eu prefiro o Google Docs. Uso uma extensão no OpenOffice (sim, também prefiro o OpenOffice!) que inclusive já fazia há bastante tempo o trabalho de “sincronismo online” que agora a Microsoft colocou prá funcionar na sua suite Office e sua versão “nas núvens”.

Mas para quem quiser, ou precisar, aqui vai uma dica sobre como acessar o Office Live Workspace, a versão MS do GoogleDocs, pelo Firefox, no Linux. O acesso não é perfeito – é possível fazer todo o resto, menos editar os arquivos online – mas ainda assim, pode-se baixar um documento, alterá-lo localmente e enviá-lo de volta ao servidor.

O segredo é enganar a checagem do serviço, que bloqueia o acesso para quem não estiver usando IE, Firefox ou Opera, sob qualquer versão do Windows. Com a extensão User Agent Switch, do FF, fazer isso é fácil. Mas atenção: existe mais uma pegadinha. Não adianta enganar completamente a checagem. Num ambiente Linux, tentar se passar por IE (qualquer versão), ou outro browser, não vai funcionar. O navegador vai parar na página de carregamento e ficará “carregando” eternamente.

Só funciona quando fazemos o “User Agent Switch” identicar o brower corretamente como Firefox, mas informar o Windows XP como sendo o sistema operacional do usuário. Nos modelos de “user agents” instalados junto com a extensão não há uma configuração que atenda a esse quesito. Então, é preciso criá-la. Para isso, depois de instalar a extensão, vá à aba Ferramentas do Firefox, clique sobre a opção Default User Agent e então selecione “Edit agents”.

Crie um novo agente. Pode ser qualquer nome. Chamei aqui de Firefox (WinXP), preenchendo os campos conforme a imagem a seguir:

Novo User Agent criado para acessar o Office Online

A linha que identificará seu browser e seu sistema operacional ficará assim:

Mozilla/5.0 (Windows; U; Windows NT 5.1; en-US; rv:1.9.1.4) Gecko/20091007 Firefox/3.5.4

Salve e então, novamente no menu “Ferramentas” do Firefox, clique em Default User Agent para selecionar o recém criado Firefox (Windows XP).

Pronto. Agora basta acessar o Office Live Workspace.

O Office Live Workspace funcionando, no Linux

A dificuldade quanto à edição on-line decorre da necessidade de um plugin no FF que só é instalado quando se instala o componente OfficeLive no Windows. Ele é parte do pacote Windows Live, inclusive. De qualquer forma, para efeito de acesso, armazenamento de documentos e, eventualmente, de compartilhamento, a dica está valendo.

[atualização] A despeito da limitação do editar, vale lembrar que o Office Live Workspace, mesmo no FF, rodando em Windows, não edita os documentos propriamente no navegador, como faz o GoogleDocs. Ao invés disso, abre o arquivo para edição na suite Office, para então devolver ao Workspace. Assim, baixar, editar e “re-upar”, no Linux, é fazer praticamente a mesma coisa.[/atualização]