Na semana passada (29) enviei uma mensagem ao serviço de atendimento ao cliente do Unibanco sobre seu sistema de Internet Banking. Foi apenas um dia antes, conforme soube depois ao ler no SoftwareLivre.org e nesta entrada aqui do Mbmaciel tech blog, que o banco mudou seu sistema de autenticação.

É o fim do mundo, sim! Na mesma hora em que detectei o problema, mandei uma mensagem pouco educada:

Novamente, o Unibanco desrespeita o direito de escolha dos clientes e cria
um dispositivo que não funciona em ambiente outro que não seja um sistema
operacional proprietário. Na contramão do mercado — todos os demais
bancos têm soluções compatíveis com Linux — o Unibanco agora impede que
usuários ‘pessoa física’ acessem suas contas usando software livre (e
sabidamente mais seguro). Já o faziam no ‘Unibanco Empresarial’. Agora o
fazem no acesso pessoa física também. Não estão nos dando muita
alternativa a não ser mudar de banco. E olhem que não sou um novo
correntista do Unibanco… Se não sabem desenvolver soluções
multi-plataforma, contratem quem sabe! A concorrência já o fez faz tempo!

Curioso é que, diferente da versão apocalíptica das notas publicadas em outros locais, um dia depois da reclamação recebi uma ligação de um técnico informando que estavam buscando uma solução para o problema, e não simplesmente desistindo dele e recomendando o Windows, como li por aí. Me pediu alguns dados do equipamento, versão do Firefox, distro, dados sobre atualização de pacotes. E revelou que alguns clientes usuários de Mac’s também reportaram o problema…

Menos ruim para o banco estar atrás de uma solução, mas não o salva de queimar no inferno… Até hoje ainda estão devendo uma solução para software livre no acesso empresarial, por exemplo. E a minha reclamação, especificamente, não é recente…

O banco não anda acompanhando muito bem as tendências, participação de mercado de navegadores SO’s etc… Essa cegueira, que normalmente não se restringe a uma área só, explica um bocado de coisas… Talvez até essa notícia