A mobilização, neste caso passiva e até inconsciente, como catalizadora da mudança

Já não é novidade falar do assunto, comentário da semana na net brasileira, a tradução do Orkut para o português.

Mas não poderia deixar de mencionar. Até porque, é o tipo de ativismo que, na minha opinião, mais do que a desobediência civil (post anterior) de um pequeno grupo (o extremismo, em qualquer campo, tende à marginalização), dá resultado: a mobilização comunitária esgotando os limites de um modelo e mostrando que ele precisa de um salto qualitativo.

A assombrosamente rápida “invasão” de brasileiros provocou a mudança de consciência nos gestores do orkut, e esta, o tal salto. Tudo bem, pressão do “mercado” pode-se argumentar. Mas não seria essa regra uma variante econômica do mesmo tipo de “esgotamento de limites” aplicável a outros campos?

::Via Palm::