Emprestei o nome de um filme (categoria B, de artes marciais) para o título deste post. Um título lindo (o filme não vale a pena), que tem tudo a ver com o que ando passando nas últimas semanas.

Tenho por filosofia enxergar o copo “meio cheio” ao invés de “meio vazio”, daí que divago aqui sobre a maré baixa desse início (quase meio) do ano. As coisas andam um tanto devagar, no sentido de produzir riqueza. Então melhor pensar que produzem aprendizado 🙂

Com contratos dando problemas e clientes inadimplentes, uma sombra paira no escritório. E aí, na correria de tentar compensar captando novos clientes (todos querendo tirar uma casquinha conseguindo um servicinho aqui, outro ali, sem precisar enfiar a mão no bolso ou se comprometer com um contrato), a coisa anda complicada pro meu lado. Eis que no turbilhão de preocupações, acabo deixando o blog meio abandonado.

Há algumas semanas recebemos uma ligação estranha no escritório. Ameaças de morte… Descobrimos depois tratar-se do tal golpe dos presidiários. Nada prá se dar bola, mas até aí deixou todo mundo preocupado. Ao mesmo tempo, problemas com minhas ferramentas de trabalho.

O notebook dando problemas e a tela antiga do palm definitivamente precisou ser trocada. E descobri que não era apenas na tela o defeito, mas alguma coisa com o conector na placa. A substituição resolveu em parte – ao menos o maior deles – os sintomas, mas ainda terei que conviver com um considerável MDS (bem conhecido dos “palmeiros”).

Para completar, no sábado passado meu Portal/Revista Vigília foi vítima de um hacker. Não foi difícil resolver. Atingiu apenas o fórum, no meio de uma onda de “defaces” que pegou dezenas (se não centenas ou milhares) de sites que usam o sistema de fórum PHPBB. Mas ainda assim, situação irritante!

Não bastasse tudo isso, acabo de lançar um jornal regional. Uma tentativa de criar um veículo decente para a Região Metropolitana Oeste da Grande São Paulo. Bom, essa é a boa notícia. A receptividade foi ótima. Agora é trabalhar para o comercial – geralmente o calcanhar-de-aquiles de qualquer publicação – cumprir seu papel.

Maré baixa, maré alta… Questão de tempo. E no fim, tudo terminará bem. Se não está bem, é porque ainda não chegou ao final 🙂

::Via Desktop::
(pq agora até o mo:Blog não quer funcionar)