Marte contra-ataca…
Se eu fosse supersticioso, e nem sequer imaginasse as barreiras t?cnicas a serem
vencidas no caminho, n?o me surpreenderia se come?asse a achar que paira alguma
maldi??o sobre a atmosfera marciana. E n?o ? que o rob? Spirit deu problema?
Poucas semanas antes foi o europeu Beagle. Isso sem contar os fracassos – uma
por??o! – da ?ltima d?cada. Supersticioso ou n?o, foi no m?nimo um grande azar,
v?! [ = Lei de Murphy *(Gasto**2)]. Mas nem tudo est? perdido, por enquanto.
Vale lembrar que o primo “pobre” da Spirit, o Soujourne, da miss?o Pathfinder,
precisou de alguns “resets” e mesmo assim “viveu” quase dois meses, muito mais
que as duas semanas inicialmente previstas. Quem sabe um “reboot” n?o devolve a
Spirit ? normalidade. Ih, “reset”, “reboot”… Ser? que os t?cnicos abandonaram
a nova diretriz das miss?es a Marte, a norma “mais r?pido, mais f?cil, e mais
barato”, e acabaram mandando essas maquininhas com por??es de c?digo Windows?
::Via Palm – Vagablog + DM160::