Coelho economista
A dimensão da crise econômica, ou ao menos da crise de “liquidez” do brasileiro,
tem um bom indicador na Páscoa: a quantidade de ovos de chocolate. Explico: a
Lê, minha esposa, é professora, e na Páscoa, quando os pais de alunos estão com
mais folga no orçamento, às vezes ela ganha da garotada tanto ovo e bombom que
temos estoque de chocolate até julho. Mas quando a coisa não está lá muito
boa… Neste ano, como no retrasado, o saldo foi baixíssimo. Um ovinho só!. Já
no ano passado, talvez porque as expectativas fossem melhores, a “colheita” de
“ovos do coelho” foi maior. É a economia de coelho… ::Via Palm – Avantblog +
Hotsync::